sexta-feira, 27 de agosto de 2010

花火。。。

...ou "hanabi" (fogos de artifício)!

Com o pico do verão no Japão, chega a época dos festivais e fogos de artifício!

O japonêses são realmente fanáticos por fogos de artifício! Fui em apenas 2, mas quase toda semana estava tendo, além do que, sempre que passava pelo rio que tem aqui durante a noite, tinha uma aglomeração nas margens acendendo alguns mais!

Geralmente a apresentação é realmente longa! Nos que fui, durou entre 1 e 2 horas! Claro que não foi contínua a queima durante todo esse tempo, tinha alguns intervalos.

Sendo um pouco mais específico, assisti aqui em Sendai e em Matsushima. O de Sendai foi mais longo mas o de Matsushima foi mais bonito! Principalmente por ter sido no mar, que estava cheio de barquinhos com velas acessas. Isso, pois a queima coincidiu com o final do Obon, que é a época em que eles acreditam que os espíritos dos antepassados vem para visitá-los. Assim, acende-se as velas no mar ou em rios para guiá-los no caminho de volta ao mundo espiritual.

A palavra em japonês para fogos de artifício é formada por dois ideogramas (kanji): 花 (hana, que tem o significado de flor) e 火 (bi, que também pode ser lido como hi, e tem o significado de fogo).

Infelizmente minha máquina é meio idosa e as fotos não ficaram boas! Aqui vai apenas as que achei legais e o vídeo que gravei pelo celular!
Vou colocar todas no álbum depois!



video

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

ブラジルの商品。。。

...ou "burajiru no shouhin" (produtos brasileiros).

Dias atrás pude matar um pouco a saudade do Brasil, pois me indicaram uma loja de bebidas (Yamaya) onde encontra-se uma grande variedade de produtos de vários países. Fui meio discrente em achar algo realmente interessante, mas me surpreendi! Realmente a variedade é imensa e, além dos maravilhasinhas aí em baixo, também comprei uma Heineken e uma Leffe (cerveja belga que curto)!

またね!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

博士課程。。。

... ou "hakushi katei" (doutorado).

Como disse antes, na última terça-feira, tive que fazer uma apresentação da minha dissertação de mestrado, como forma de avaliação para entrar no doutorado aqui.

Começando do início: Fiz minha inscrição, e lá dizia que eu só precisaria fazer uma apresentação de 25 minutos da minha dissertação e depois teria 15 minutos de perguntas/entrevista, e só! Mas meu orientador aqui chega e diz que talvez eu precisasse fazer uma prova escrita também... Isso porque os alunos daqui não fazem essa prova, pois já fizeram quando entraram no mestrado, e como estou entrando "direto" aqui, talvez pedissem para que eu fizesse a prova. No fim, ficou decidido que depois da minha apresentação a banca examinadora iria dizer se preciso mesmo ou não fazer tal prova.

Enfim, montei minha apresentação de 29 slides e fiz uma prévia com o professor daqui e do Brasil, que veio para um congresso! Consegui fazer em 26 minutos e eles me sugeriram algumas alterações, e tive que acrescentar um slide e mudar alguns detalhes. Bom, a apresentação foi fechada (ninguém de fora podia assistir) e a banca examinadora consistia de nada menos que 5 professores... O mesmo que uma DEFESA de doutorado no Brasil. Um era meu professor, o outro era do mesmo prédio, dois eram físicos nucleares e o último físico teórico. A primeira coisa que falaram foi que eu tinha 18 minutos para apresentar! Fiquei estarrecido, porém foi um mal entendido, pois realmente receberam um papel falando em 18 minutos, mas o meu e do outro professor falava em 25 minutos, e assim foi. Apresentei em inglês gaguejado em 23 minutos (sim, estava nervoso e disparei a falar...). Já as perguntas foram tranquilas, mais sobre os detalhes do meu trabalho, para entenderem melhor! Apenas a última que foi capciosa, pois era específica de física nuclear e não lembrava direito.. Tentei dar um migué na explicação mas não deu... ahhaha Daí o professor que perguntou me explicou.

Terminando o tempo, eles falaram algo que não entendi e ficaram olhando para mim. Visto minha cara de interrogação, pediram educadamente para que eu saísse da sala para poderem discutir o que seria decidido.

Algum tempo depois recebo um e-mail do meu professor falando que aceitaram que eu me matriculasse no doutorado aqui! E o melhor sem fazer prova escrita! Sensacional, não podia ser melhor! Agora vai ter um conselho dia 18 onde eles vão oficializar a decisão e devem me mandar um aviso sobre tal.

Gostaria de agradecer a todos que me apoiaram e deram maior força! Obrigado mesmo pessoal!
Agora são mais 3 anos aqui, começando em outubro! =x

Por fim, vai um guia ilustrado sobre o doutorado, que recebi por e-mail!

Tradução: Minha, livre

Imagine um círculo que contenha todo o conhecimento humano:


Quando você gtermina o ensino fundamental, você sabe um pouco:


Quando você termina o ensino médio, você sabe um pouco mais:


Com um diploma de bacharel, você ganha uma especialidade:


Um diploma de mestrado, aprofunda esta especialidade:


Lendo artigos de pesquisa leva você a borda do conhecimento humano:


Uma vez na fronteira, você focaliza:


Você empurra a fronteira por alguns anos:


Até que um dia a fronteira cede:



E, essa curva que você fez é chamada de Doutorado (PhD):



Claro que o mundo parece diferente para você agora:



Porém, não se esqueça da figura maior:


Continue empurrando!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

春。。。

... ou "haru" (primavera).

Ahh... A primavera!!

Sim, sei que estamos no meio do verão aqui (e inverno aí...), mas isso era algo que queria falar e acabei esquecendo/enrolando...

Para alguém que sempre viveu em um país onde só tem 2 estações do ano (muito quente e um pouco quente...), com variações de chuva, as vezes frio e as árvores estão sempre verdes (tirando o ipê, claro), foi realmente impressionante presenciar a passagem de uma estação (inverno) para outra (primavera).

Para vocês terem uma idéia, vai as fotos de alguns lugares quando cheguei aqui em Abril e outras tiradas mais recentemente!


Agora, alguns desenhos da Disney fazem mais sentido para mim! hehehe
Principalmente aquele que mostra os bichos no fim do inverno, com a neve derretendo e tudo florindo, ao som do "Amanhecer de Peer Gynt" de Grieg!